sexta-feira, setembro 07, 2007

FESTAS DOS FORCALHOS

FESTAS DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Cumpriu-se em todas as suas vertentes a tradição das festas da nossa terra durante o mês de Agosto:




No sábado à noite:


baile ; vaca da aguardente; tradicional ronda pelas casas dos mordomos até de madrugada...(ou terá sido até de manhãzinha?)... mais de uma centena de pessoas participaram na Ronda acompanhados pelas melodias de um acordeonista convidado para o efeito .

Mordomos da Festa

No Domingo: alvorada com lançamento de foguetes; chegada da Banda Filarmónica; Missa Solene em Honra do Santíssimo Sacramento ( a igreja estava muito bem enfeitada com flores diversas tais como antúrios, rosas...) Elementos da banda musical encheram a nossa igreja com belas melodias sacras...




Mordomos do Santo Menino

As oferendas constituiram um momento original : a Cristina Pinheiro e a Fernanda Ramajal descreviam a lista de oferendas e sua simbologia enquanto algumas crianças levavam para o altar os diferentes objectos simbólicos. Seguiu-se depois a procissão;




Programa na noite de Domingo : baile; meia noite, imprescindível fogo de artifício; graciosa actuação de bailarinas sevilhanas...

Segunda-feira e Terça-feira: Baile à noite ( ainda não dispomos de fotografias...mandem algumas para o nosso mail)


CAPEIA ARRAIANA

Na Segunda-Feira de manhã, o encerro e o boi da prova foram o pequeno almoço e o aperitivo dos aficionados da Capeia Arraiana.

Encerro



cavaleiros forcalhenses em destaque
No percurso do encerro...outra forma de aventura...


Grande peregrinação...dos campos até à praça: a pé, a cavalo, de tractor, 4x4, mota, moto4...pouco importa...todos querem testemunhar o grande acontecimento anual...e participar nele. Nesse dia ( 3ª segunda feira do mês de Agosto), para os Forcalhos, a multidão vem de Aldeia velha, Lageosa da Raia, Aldeia do Bispo, Aldeia da Ponte, Fóios, Soito ,Alfaiates...do Concelho do Sabugal, do Distrito da Guarda, da Capital... de várias partes do País, do estrangeiro ...do mundo imteiro!


Todos são já convidados, há décadas, a participar na nossa tradição!



Boi da Prova ( adrenalina pura)

De tarde, após o pedido da praça ( este ano dirigido ao Presidente da Junta dos Forcalhos, José Alves) decorreu a capeia onde a rapaziada esteve muito animada e valente, quer ao forcão quer ao "cortar" os touros da Ganadaria do nosso conterrâneo Zé Nói.





De realçar a ornamentação da nossa praça com lindíssimas flores coloridas de papel...De certeza que ninguém ficou indiferente perante uma das varandas da praça ( casa do falecido Ilídio) onde se podia ler a palavra Forcalhos, toda ela escrita com flores.


Pedido da praça e "passeio"




1º Boi dos mordomos da capeia / Boi dos novos mordomos






Um grande susto apanhou desprevenido a assistência mas principalmente a rapaziada quando um touro conseguiu meter o cachaço por debaixo da galha direita, "ceifando" praticamente quem se encontrava à galha, obrigando a malta a largar o forcão, no meio da praça. Resultado: apenas um ferido ligeiro. Não fosse o boi a ter os cornos embolados, ter-se-ia dado uma grande tragédia... ( como o podem documentar as imagens)







"De pequenino é que se torce o pepino"
A bezerra foi a alegria dos mais pequenos que lhes permitiu pegar ao forcão, dar umas corridas e mostrar a sua destreza...alguns chegaram mesmo a agarrar a bezerra.




Uma das mordomas deu o exemplo, pegando ao forcão...os mais novo também estiveram bem.




Galha direita / Galha esquerda

O desencerro foi o desfecho da Capeia que decorreu sem incidentes graves. Para o ano há mais!




Desencerro / boi que conseguiu isolar-se da manada
Extraordinaria moldura humana...inevitável regresso às origens ano após ano...espectacular convívio do povo... grande manifestação popular...fé inabalável...inquestionável espírito de solidariedade...grande sentido de organização.É também nesta grande festa da numerosa família arraiana que sobressaem os valores e sentimentos mais nobres do nosso povo... e que provavelmente fazem reflectir um pouco mais os fatalistas ( pessimistas?) da desertificação e da interioridade da nossa região.
Fotografias de Maria João SCC, Vincent e Anne.
fdmc/09/2007

4 comentários:

Anónimo disse...

Com estas fotos e com a descrição das festas, quem não esteve presente, ficou com uma ideia de como tudo decorreu...e de certeza cheio de pena por não ter assistido ao vivo!!!
Parabéns aos organizadores e aos participantes e claro sem esquecer aqueles que proporcionam online as fotos e o relato das festas.
Beijos e abraços Forcalhenses

lv2scpbk disse...

Sorry, I can't read your site, but I always feel bad for the bull, since after a bull fight, Don't they kill the bull?

A.R.C dos Forcalhos disse...

In our country to kill the bull it´s forbiden.( there is an exception in Barrancos south of Portugal) In our tradition bull is not hurted or killed in the "Praça de touros". we respect his nobility. About the existence of the bull: we must don´t forget that if Corrida with bulls didn´t exist...bulls didn´t exist...i know this is ironic .Ass: ARCF

hugorefachinho disse...

Desde que começaram a embolar todos os toiros a imagem que se fica é de um circo colorido.
Comecei a deixar de ir pois tornou-se rídiculo ver assim o toiro embolado

Nos cartazes t shirts e apresentações aparece sempre o toiro em pontas,depois quando chega a hora do espectaculo..está embolado, mais vale cortarem os cornos do toiro... em Espanha toreiam em pontas a pé ou a cavalo, no México pegam os toiros em pontas...

Embolar é como tirar as garras a um urso desaparece a mística do animal....